São Paulo de Fato

Acusada da morte do marido, Flordelis começa a ser julgada nesta segunda

A ex-deputada já chegou ao fórum de Niterói pouco depois das 8h, em veículo da Secretaria de Administração Penitenciária

Imagem de capa
Fernando Frazão/Agência Brasildelis
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Começa nesta segunda-feira (7) o júri popular da ex-deputada federal Flordelis, de 61 anos. Ela é acusada de ser a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, em junho de 2019, no Rio de Janeiro. A ex-parlamentar teve seu mandato cassado pela Câmara e foi presa em agosto do ano passado.



A ex-deputada chegou ao fórum de Niterói pouco depois das 8h desta segunda-feira, em veículo do Serviço de Operações Especiais (SOE) da Secretaria de Administração Penitenciária. A expectativa é que o julgamento dure mais de um dia.

Também serão julgados os filhos adotivos Marzy Teixeira da Silva e André Luiz de Oliveira, além de Simone dos Santos Rodrigues e Rayane dos Santos Oliveira, respectivamente filha biológica e neta da pastora.

Flordelis é ré por suspeita de homicídio triplamente qualificado – por motivo torpe, emprego de meio cruel e de recurso que impossibilitou a defesa da vítima -, além de tentativa de homicídio, uso de documento falso e associação criminosa armada. A ex-parlamentar nega.

Anderson tinha 42 anos quando foi morto na garagem de casa que morava com Flordelis e mais 35 filhos. A perícia constatou 30 perfurações de bala no corpo dele. Inicialmente Flordelis, que estava com a vítima no momento do crime, contou em depoimento que o marido teria sido morto durante um assalto, mas a versão logo caiu por terra. 

Fonte

(Metro1)
  • COMPARTILHE

Acusada da morte do marido, Flordelis começa a ser julgada nesta segunda

07/11/2022 14:06


Começa nesta segunda-feira (7) o júri popular da ex-deputada federal Flordelis, de 61 anos. Ela é acusada de ser a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, em junho de 2019, no Rio de Janeiro. A ex-parlamentar teve seu mandato cassado pela Câmara e foi presa em agosto do ano passado.



A ex-deputada chegou ao fórum de Niterói pouco depois das 8h desta segunda-feira, em veículo do Serviço de Operações Especiais (SOE) da Secretaria de Administração Penitenciária. A expectativa é que o julgamento dure mais de um dia.

Também serão julgados os filhos adotivos Marzy Teixeira da Silva e André Luiz de Oliveira, além de Simone dos Santos Rodrigues e Rayane dos Santos Oliveira, respectivamente filha biológica e neta da pastora.

Flordelis é ré por suspeita de homicídio triplamente qualificado – por motivo torpe, emprego de meio cruel e de recurso que impossibilitou a defesa da vítima -, além de tentativa de homicídio, uso de documento falso e associação criminosa armada. A ex-parlamentar nega.

Anderson tinha 42 anos quando foi morto na garagem de casa que morava com Flordelis e mais 35 filhos. A perícia constatou 30 perfurações de bala no corpo dele. Inicialmente Flordelis, que estava com a vítima no momento do crime, contou em depoimento que o marido teria sido morto durante um assalto, mas a versão logo caiu por terra. 

Fonte: (Metro1)

Inscreva-se Newsletter

Inscreva-se em nossa newsletter e receba em primeira mão nossas novidades!
[CARREGANDO...]