São Paulo de Fato

Primeira brasileira graduada em Cosmetologia da história do Brasil abre primeira faculdade de mesma formação na América

Habilitada na área conta que, para conquistar o espaço no país, passou por muitas lutas.

Até alguns anos atrás os profissionais da área de Estética e Cosmetologia no Brasil não eram valorizados e não tinham a própria regulamentação - eram pautados a seguir as diretrizes regulamentares da com base em normas técnicas governamentais -, e a maioria atuava na informalidade.

 

Foi só no ano de 2018 que a Lei nº 13.643, sancionada em 03 de abril, trouxe liberdade e autonomia aos profissionais da área da beleza. E em meio a essa conquista estava a esteticista e cosmetóloga Daniela Valentina Lopez, que ajudou a dar voz à luta de todos os colegas de profissão - e ela ainda vem fortalecendo o ofício no país.

 

Ingressando na Universidade no ano de 2009 - ano da primeira turma de Estética e Cosmetologia no país -, Daniela conta que tinha o desejo de concluir o ensino em 36 meses, porém a sua graduação se arrastou por 8 anos. Segundo ela, isso aconteceu porque era perseguida por professores que, em sua maioria, eram formados em fisioterapia. 

 

"Me lembro de alguns atritos. Uma vez, discordei de uma professora que disse que o bisturi não poderia ser usado para o dermappling (técnica de esfoliação com bisturi). A discussão foi calorosa e, para não ser expulsa, decidi trancar a matrícula", disse ela que também acrescenta:

 

"Após isso, iniciei uma ação para a inclusão de diversos instrumentos na regulamentação como um dos utensílios mais importantes para o pleno exercício da profissão, tais como: agulhas, bisturi, equipamentos eletroestéticos, agulhas de dermopigmentos, e muito mais. A conquista veio no ano de 2011 e finalmente voltei a me matricular em outra faculdade".

 

Ela também revela que a maternidade foi um empecilho. “Ainda tinha o fator mãe, pois minha filha, Maria, nasceu em 2009. Muitas coisas somadas e mais a falta de incentivo e sensibilidade dos professores, naquele ano eu tinha que ainda viajar o país todo fundando entidade de classe, um desgaste total".

 

 

Brasil tem a primeira faculdade de Estética e Cosmetologia da América Latina

 

Mesmo após as conquistas (da regulamentação e da inclusão de dezenas de utensílios para o bom e pleno exercício da profissão), Daniela Lopez conta que, observando o cenário atual, sente que muita coisa ainda precisa ser mudada, principalmente no ensino. Para ela, ainda nos dias de hoje, a aprendizagem não é diversificada.

 

"Sinto que há no Brasil uma deficiência muito grande de ensino de qualidade, sobretudo com foco na ciência e no estudo de casos, voltados para o segmento de estética e cosmetologia. Então abri uma faculdade com um desejo de justiça e uma vontade exacerbada em mudar vidas e transformar a carreira profissional de um esteticista", disse a especialista.

 

E com esse desejo ardendo no peito, ela fundou a Escola Superior de Estética e Cosmetologia (ESEC), a primeira e maior faculdade de estética e cosmetologia da América Latina. O prédio está localizado em Diadema, São Paulo - cidade considerado hoje o maior pólo de cosméticos do Brasil.

 

A ESEC é a primeira e única do país empenhada em qualificar seus alunos com foco na ciência e no estudo de casos, voltados no segmento de estética e cosmetologia. Assim, os profissionais que se graduarem na faculdade se tornarão profissionais aptos para atuarem nos segmentos tais como: laboratórios, hospitalar, ambulatorial, clínicas, navios, escolas, universidades e muito mais. Confira a grade curricular clicando aqui.

 

"O leque aumenta em 130% de serviços em sua própria clínica, e o faturamento chega a um aumento de 482% do seu negócio. O aluno passa a conhecer toda a anatomia do sistema tegumentar minuciosamente", finalizou.

 

Livro

 

Pioneira no ramo da estética no Brasil, a esteticista Daniela Lopez reuniu todos os seus conhecimentos acerca da profissão e produziu o livro chamado: A História da Legislação da Estética e Cosmetologia no Brasil: O Legado.

 

Recomendado para profissionais de estética e cosmetologia, seja nível técnico ou superior, e até mesmo interessados em conhecer mais sobre os serviços de estética, o livro retrata desde a chegada da profissão no Brasil até os dias atuais.

 

A discussão é sobre a história da Legislação da profissão e a implantação das Leis e Normas dos Profissionais no país. A autora também se aprofunda nas conquistas dos esteticistas e cosmetólogos brasileiros, na constituição federal e na legislação infraconstitucional de organização dos serviços prestados pelos profissionais. Disponível para compra clicando aqui.

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Primeira brasileira graduada em Cosmetologia da história do Brasil abre primeira faculdade de mesma formação na...

Até alguns anos atrás os profissionais da área de Estética e Cosmetologia no Brasil não eram valorizados e não tinham a própria regulamentação - eram pautados a seguir as diretrizes regulamentares da com base em normas técnicas governamentais -, e a maioria atuava na informalidade.

 

Foi só no ano de 2018 que a Lei nº 13.643, sancionada em 03 de abril, trouxe liberdade e autonomia aos profissionais da área da beleza. E em meio a essa conquista estava a esteticista e cosmetóloga Daniela Valentina Lopez, que ajudou a dar voz à luta de todos os colegas de profissão - e ela ainda vem fortalecendo o ofício no país.

 

Ingressando na Universidade no ano de 2009 - ano da primeira turma de Estética e Cosmetologia no país -, Daniela conta que tinha o desejo de concluir o ensino em 36 meses, porém a sua graduação se arrastou por 8 anos. Segundo ela, isso aconteceu porque era perseguida por professores que, em sua maioria, eram formados em fisioterapia. 

 

"Me lembro de alguns atritos. Uma vez, discordei de uma professora que disse que o bisturi não poderia ser usado para o dermappling (técnica de esfoliação com bisturi). A discussão foi calorosa e, para não ser expulsa, decidi trancar a matrícula", disse ela que também acrescenta:

 

"Após isso, iniciei uma ação para a inclusão de diversos instrumentos na regulamentação como um dos utensílios mais importantes para o pleno exercício da profissão, tais como: agulhas, bisturi, equipamentos eletroestéticos, agulhas de dermopigmentos, e muito mais. A conquista veio no ano de 2011 e finalmente voltei a me matricular em outra faculdade".

 

Ela também revela que a maternidade foi um empecilho. “Ainda tinha o fator mãe, pois minha filha, Maria, nasceu em 2009. Muitas coisas somadas e mais a falta de incentivo e sensibilidade dos professores, naquele ano eu tinha que ainda viajar o país todo fundando entidade de classe, um desgaste total".

 

 

Brasil tem a primeira faculdade de Estética e Cosmetologia da América Latina

 

Mesmo após as conquistas (da regulamentação e da inclusão de dezenas de utensílios para o bom e pleno exercício da profissão), Daniela Lopez conta que, observando o cenário atual, sente que muita coisa ainda precisa ser mudada, principalmente no ensino. Para ela, ainda nos dias de hoje, a aprendizagem não é diversificada.

 

"Sinto que há no Brasil uma deficiência muito grande de ensino de qualidade, sobretudo com foco na ciência e no estudo de casos, voltados para o segmento de estética e cosmetologia. Então abri uma faculdade com um desejo de justiça e uma vontade exacerbada em mudar vidas e transformar a carreira profissional de um esteticista", disse a especialista.

 

E com esse desejo ardendo no peito, ela fundou a Escola Superior de Estética e Cosmetologia (ESEC), a primeira e maior faculdade de estética e cosmetologia da América Latina. O prédio está localizado em Diadema, São Paulo - cidade considerado hoje o maior pólo de cosméticos do Brasil.

 

A ESEC é a primeira e única do país empenhada em qualificar seus alunos com foco na ciência e no estudo de casos, voltados no segmento de estética e cosmetologia. Assim, os profissionais que se graduarem na faculdade se tornarão profissionais aptos para atuarem nos segmentos tais como: laboratórios, hospitalar, ambulatorial, clínicas, navios, escolas, universidades e muito mais. Confira a grade curricular clicando aqui.

 

"O leque aumenta em 130% de serviços em sua própria clínica, e o faturamento chega a um aumento de 482% do seu negócio. O aluno passa a conhecer toda a anatomia do sistema tegumentar minuciosamente", finalizou.

 

Livro

 

Pioneira no ramo da estética no Brasil, a esteticista Daniela Lopez reuniu todos os seus conhecimentos acerca da profissão e produziu o livro chamado: A História da Legislação da Estética e Cosmetologia no Brasil: O Legado.

 

Recomendado para profissionais de estética e cosmetologia, seja nível técnico ou superior, e até mesmo interessados em conhecer mais sobre os serviços de estética, o livro retrata desde a chegada da profissão no Brasil até os dias atuais.

 

A discussão é sobre a história da Legislação da profissão e a implantação das Leis e Normas dos Profissionais no país. A autora também se aprofunda nas conquistas dos esteticistas e cosmetólogos brasileiros, na constituição federal e na legislação infraconstitucional de organização dos serviços prestados pelos profissionais. Disponível para compra clicando aqui.