São Paulo de Fato

Como você dorme? Escolha da posição interfere na qualidade do sono

Na contramão destas opções, dormir de lado está entre as posições mais satisfatórias ao organismo

Imagem de capa
Pinterest
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Uma péssima noite de sono traz impactos negativos à saúde física e mental que podem ser percebidos na forma de dores no corpo, irritabilidade e até mesmo tristeza. Uma boa maneira de evitar esse quadro é atentar-se à posição na hora de dormir. Segundo o reumatologista do Hospital Edmundo Vasconcelos, Leandro Parmigiani, algumas posturas tendem a ser mais adequadas para uma noite de bom sono.

O primeiro passo para conquistar o tão almejado descanso saudável é a escolha correta do colchão e travesseiro. Os itens devem ser adequados ao peso e não apresentar depressões causadas pelo tempo ou mau uso. O segundo passo, para o médico, é perceber como se dorme. “Algumas posições podem interferir negativamente na respiração e sobrecarregar alguma parte do corpo”, ressalta Parmigiani.

Entre as maneiras menos favoráveis ao corpo e à mente, está a posição de bruços, quando as costas ficam para cima e a barriga é o ponto de encontro com o colchão. Isso se deve, segundo Parmigiani, à dificuldade de respiração ocasionada pelo impasse de encontrar um posicionamento confortável para o pescoço. Além disso, a escolha tende a acarretar estresse na musculatura paravertebral, piorando quadros de dor nas costas.

Outra postura não muito aconselhável para uma boa noite de sono é dormir de “conchinha”. Apesar de frequente entre casais e de ajudar na liberação do hormônio ocitocina - que diminui o estresse-, ela não é a mais confortável e pode levar a dores. “O corpo naturalmente busca outras maneiras a fim de garantir os benefícios do sono”, diz ele.

Na contramão destas opções, dormir de lado está entre as posições mais satisfatórias ao organismo. A vantagem está em proporcionar o alinhamento correto da coluna. Para garantir esse efeito, o especialista recomenda o uso de um travesseiro entre as pernas, o que evita pressão sob os quadris. Ele alerta, porém, que essa escolha é contraindicada para pacientes com refluxo gastroesofágico.

“Mesmo que existam posições mais adequadas para a maioria das pessoas, é preciso pensar de forma individualizada, principalmente quando o paciente apresenta algum problema de saúde”, explica. “O importante é achar uma posição que seja ideal para o seu corpo e mente”, aconselha Parmigiani.

Veja os detalhes de outras posições:

  1. De costas: dormir de barriga para cima causa uma maior obstrução das vias aéreas, por empurrar a língua e o palato contra a garganta. Isso facilita o aparecimento do ronco e de apneia.

  2. Dormir do lado esquerdo: indicada para gestantes por não proporcionar pressão sobre a veia cava e facilitar o fluxo do sangue ao feto. Além disso, facilita a digestão por melhorar o trânsito de alimentos pelo estômago e intestino. A posição ainda auxilia na drenagem linfática, que é muito ativa durante o sono, e junto com o sistema venoso acaba por eliminar substâncias que podem ser prejudiciais à saúde. Também favorece a eliminação do excesso de proteínas, vitaminas, gorduras e resíduos.

  3. Posição fetal: esta posição bastante conhecida, em que a pessoa dorme de lado com os joelhos fletidos e o queixo inclinado, acaba sendo prejudicial tanto para as costas como para a respiração.

Fonte

Hourpress
  • COMPARTILHE

Como você dorme? Escolha da posição interfere na qualidade do sono

30/09/2020 18:40


Uma péssima noite de sono traz impactos negativos à saúde física e mental que podem ser percebidos na forma de dores no corpo, irritabilidade e até mesmo tristeza. Uma boa maneira de evitar esse quadro é atentar-se à posição na hora de dormir. Segundo o reumatologista do Hospital Edmundo Vasconcelos, Leandro Parmigiani, algumas posturas tendem a ser mais adequadas para uma noite de bom sono.

O primeiro passo para conquistar o tão almejado descanso saudável é a escolha correta do colchão e travesseiro. Os itens devem ser adequados ao peso e não apresentar depressões causadas pelo tempo ou mau uso. O segundo passo, para o médico, é perceber como se dorme. “Algumas posições podem interferir negativamente na respiração e sobrecarregar alguma parte do corpo”, ressalta Parmigiani.

Entre as maneiras menos favoráveis ao corpo e à mente, está a posição de bruços, quando as costas ficam para cima e a barriga é o ponto de encontro com o colchão. Isso se deve, segundo Parmigiani, à dificuldade de respiração ocasionada pelo impasse de encontrar um posicionamento confortável para o pescoço. Além disso, a escolha tende a acarretar estresse na musculatura paravertebral, piorando quadros de dor nas costas.

Outra postura não muito aconselhável para uma boa noite de sono é dormir de “conchinha”. Apesar de frequente entre casais e de ajudar na liberação do hormônio ocitocina - que diminui o estresse-, ela não é a mais confortável e pode levar a dores. “O corpo naturalmente busca outras maneiras a fim de garantir os benefícios do sono”, diz ele.

Na contramão destas opções, dormir de lado está entre as posições mais satisfatórias ao organismo. A vantagem está em proporcionar o alinhamento correto da coluna. Para garantir esse efeito, o especialista recomenda o uso de um travesseiro entre as pernas, o que evita pressão sob os quadris. Ele alerta, porém, que essa escolha é contraindicada para pacientes com refluxo gastroesofágico.

“Mesmo que existam posições mais adequadas para a maioria das pessoas, é preciso pensar de forma individualizada, principalmente quando o paciente apresenta algum problema de saúde”, explica. “O importante é achar uma posição que seja ideal para o seu corpo e mente”, aconselha Parmigiani.

Veja os detalhes de outras posições:

  1. De costas: dormir de barriga para cima causa uma maior obstrução das vias aéreas, por empurrar a língua e o palato contra a garganta. Isso facilita o aparecimento do ronco e de apneia.

  2. Dormir do lado esquerdo: indicada para gestantes por não proporcionar pressão sobre a veia cava e facilitar o fluxo do sangue ao feto. Além disso, facilita a digestão por melhorar o trânsito de alimentos pelo estômago e intestino. A posição ainda auxilia na drenagem linfática, que é muito ativa durante o sono, e junto com o sistema venoso acaba por eliminar substâncias que podem ser prejudiciais à saúde. Também favorece a eliminação do excesso de proteínas, vitaminas, gorduras e resíduos.

  3. Posição fetal: esta posição bastante conhecida, em que a pessoa dorme de lado com os joelhos fletidos e o queixo inclinado, acaba sendo prejudicial tanto para as costas como para a respiração.
Fonte: Hourpress