São Paulo de Fato

Após deixar tradicional quadra no Bixiga, Vai-Vai ganha terreno na Marginal Tietê, vizinho da Águia de Ouro

A construção da novíssima Linha 6-Laranja do Metrô vai movimentar o Bixiga.

Imagem de capa
Antiga sede da escola no Bixiga. Foto: Divulgação/Vai-Vai
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Escola também ganhou área na Bela Vista. Terreno na Marginal Tietê será destinado aos ensaios maiores, festas e demais eventos de grande porte da escola, que deixou a antiga sede para a construção da estação 14 Bis da futura linha 6-Laranja do Metrô. O prefeito em exercício, Milton Leite (DEM), assina decreto que cedeu espaço na Marginal Tietê à escola de samba Vai-Vai Reprodução/Instagram A Prefeitura de São Paulo publicou nesta terça-feira (4) um decreto que sede um terreno municipal de 3 mil m² na Marginal Tietê à escola de Samba Vai-Vai, que deixará o bairro do Bixiga depois de 50 anos por causa da construção da linha 6-Laranja do Metrô. 
O novo espaço da tradicional escola de Samba paulistana será na Av. Presidente Castelo Branco, 7729, altura da Água Branca, ao lado da quadra da Águia de Ouro e perto da Mancha Verde. O decreto publicado no Diário Oficial é assinado pelo prefeito em exercício da cidade, vereador Milton Leite (DEM), e diz que o espaço dever ser usado exclusivamente para a “realização de atividades de cunho carnavalesco, recreativo, social e cultural”, durante prazo indeterminado. Segundo o texto, é dever da Vai-Vai arcar com todos os custos de manutenção e pagamento de impostos e taxas do lugar. A escola também é proibida de locar o espaçou para terceiros e também deve comunicar à gestão municipal qualquer projeto de mudança estrutural no espaço. De acordo com uma publicação feita pela escola nas redes sociais, o novo terreno da Marginal Tietê terá a construção do que a escola chama de “Arena Vai-Vai”, que será destinado aos ensaios maiores, festas e demais eventos de grande porte da escola. No espaço que a escola também ganhou do poder público na Rua Almirante Marques de Leão, na Bela Vista, após a saída do antigo prédio da rua São Vicente, será destinado apenas para eventos sociais, culturais, as tradicionais feijoadas, festas e ensaios menores da agremiação. Integrantes na frente da sede da escola de samba Vai-Vai no bairro do Bixiga, no Centro de São Paulo. Divulgação/Vai-Vai “Com essas duas iniciativas, esses dois presentes, seguimos caminhando, contribuindo com tantas outras melhorias e benfeitorias e cada vez mais para a profissionalização de nossa escola, tornando o Vai-Vai com a estrutura que a maior campeã do carnaval paulista merece e precisa”, disse a Vai-Vai no Facebook. "Sabemos que o acolhimento inigualável do entorno da Rua São Vicente que durante os 57 anos aqueceram nossos corações dificilmente será superado e estará infinitamente em nossas lembranças, agora é tempo de evoluir e inovar. A comunidade do Bixiga precisa crescer e acompanhar essa evolução. E seguimos trabalhando para mais conquistas", completou Saída da antiga sede A escola de samba Vai-Vai deixou oficialmente a sede que ocupou por mais de 50 anos no bairro do Bixiga, na Bela Vista, em setembro, após um acordo com as empresas contratadas pelo governo do estado de São Paulo para a construção da linha 6-Laranja do Metrô, que no local construirá uma estação. Vai-Vai mudará de sede e deixará atual quadra no Bixiga que ocupava há mais de 50 anos reprodução Para 2022, os tradicionais ensaios da escola, que eram feitos na rua, no Bixiga, com a presença de público, serão realizados no Estádio do Pacaembu, na Zona Sul de São Paulo, aos finais de semana, das 15h às 21h.  A escola também fechou uma parceria com o Centro Cultural Vila Itororó, que também fica no Bixiga, para utilizar o local para aulas e ensaios de canto, música e outras atividades, informou o presidente. Sede da escola de samba Vai-Vai na Bela Vista, Centro de São Paulo. O terreno que era ocupado pela quadra da escola foi requisitado pela Secretaria Estadual de Transportes Metropolitanos à Prefeitura de São Paulo em 2015. Nesse período, foram tomadas as tratativas legais para que a área fosse cedida.  No local onde fica a quadra da Vai-Vai será construída a nova Estação 14 Bis, formado pelas empresas e a construtora Acciona e a concessionária Linha Universidade. Depois de finalizada, a Linha 6 será operada pela Linha Uni por 19 anos.  G1

  • COMPARTILHE

Após deixar tradicional quadra no Bixiga, Vai-Vai ganha terreno na Marginal Tietê, vizinho da Águia de Ouro

05/01/2022 21:39


Escola também ganhou área na Bela Vista. Terreno na Marginal Tietê será destinado aos ensaios maiores, festas e demais eventos de grande porte da escola, que deixou a antiga sede para a construção da estação 14 Bis da futura linha 6-Laranja do Metrô. O prefeito em exercício, Milton Leite (DEM), assina decreto que cedeu espaço na Marginal Tietê à escola de samba Vai-Vai Reprodução/Instagram A Prefeitura de São Paulo publicou nesta terça-feira (4) um decreto que sede um terreno municipal de 3 mil m² na Marginal Tietê à escola de Samba Vai-Vai, que deixará o bairro do Bixiga depois de 50 anos por causa da construção da linha 6-Laranja do Metrô. 
O novo espaço da tradicional escola de Samba paulistana será na Av. Presidente Castelo Branco, 7729, altura da Água Branca, ao lado da quadra da Águia de Ouro e perto da Mancha Verde. O decreto publicado no Diário Oficial é assinado pelo prefeito em exercício da cidade, vereador Milton Leite (DEM), e diz que o espaço dever ser usado exclusivamente para a “realização de atividades de cunho carnavalesco, recreativo, social e cultural”, durante prazo indeterminado. Segundo o texto, é dever da Vai-Vai arcar com todos os custos de manutenção e pagamento de impostos e taxas do lugar. A escola também é proibida de locar o espaçou para terceiros e também deve comunicar à gestão municipal qualquer projeto de mudança estrutural no espaço. De acordo com uma publicação feita pela escola nas redes sociais, o novo terreno da Marginal Tietê terá a construção do que a escola chama de “Arena Vai-Vai”, que será destinado aos ensaios maiores, festas e demais eventos de grande porte da escola. No espaço que a escola também ganhou do poder público na Rua Almirante Marques de Leão, na Bela Vista, após a saída do antigo prédio da rua São Vicente, será destinado apenas para eventos sociais, culturais, as tradicionais feijoadas, festas e ensaios menores da agremiação. Integrantes na frente da sede da escola de samba Vai-Vai no bairro do Bixiga, no Centro de São Paulo. Divulgação/Vai-Vai “Com essas duas iniciativas, esses dois presentes, seguimos caminhando, contribuindo com tantas outras melhorias e benfeitorias e cada vez mais para a profissionalização de nossa escola, tornando o Vai-Vai com a estrutura que a maior campeã do carnaval paulista merece e precisa”, disse a Vai-Vai no Facebook. "Sabemos que o acolhimento inigualável do entorno da Rua São Vicente que durante os 57 anos aqueceram nossos corações dificilmente será superado e estará infinitamente em nossas lembranças, agora é tempo de evoluir e inovar. A comunidade do Bixiga precisa crescer e acompanhar essa evolução. E seguimos trabalhando para mais conquistas", completou Saída da antiga sede A escola de samba Vai-Vai deixou oficialmente a sede que ocupou por mais de 50 anos no bairro do Bixiga, na Bela Vista, em setembro, após um acordo com as empresas contratadas pelo governo do estado de São Paulo para a construção da linha 6-Laranja do Metrô, que no local construirá uma estação. Vai-Vai mudará de sede e deixará atual quadra no Bixiga que ocupava há mais de 50 anos reprodução Para 2022, os tradicionais ensaios da escola, que eram feitos na rua, no Bixiga, com a presença de público, serão realizados no Estádio do Pacaembu, na Zona Sul de São Paulo, aos finais de semana, das 15h às 21h.  A escola também fechou uma parceria com o Centro Cultural Vila Itororó, que também fica no Bixiga, para utilizar o local para aulas e ensaios de canto, música e outras atividades, informou o presidente. Sede da escola de samba Vai-Vai na Bela Vista, Centro de São Paulo. O terreno que era ocupado pela quadra da escola foi requisitado pela Secretaria Estadual de Transportes Metropolitanos à Prefeitura de São Paulo em 2015. Nesse período, foram tomadas as tratativas legais para que a área fosse cedida.  No local onde fica a quadra da Vai-Vai será construída a nova Estação 14 Bis, formado pelas empresas e a construtora Acciona e a concessionária Linha Universidade. Depois de finalizada, a Linha 6 será operada pela Linha Uni por 19 anos.  G1