São Paulo de Fato

Região Sudeste registra gasolina mais cara do País no início de junho, aponta Ticket Log

Preço médio do combustível avançou 0,88% na comparação com o fechamento de maio

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

De acordo com o mais recente levantamento do Índice de Preços Ticket Log (IPTL), os postos da Região Sudeste registraram a gasolina mais cara do País nas primeiras semanas de junho. O combustível foi encontrado nos postos a R$ 5,953, após alta de 0,88% na comparação com o fechamento de maio. Já o litro do etanol avançou 1,76% e foi encontrado a R$ 4,861.

“O diesel e o diesel S-10 no Sudeste também apresentaram aumento nos preços, mas na comparação com outras regiões, têm valores médios acima apenas da Região Sul. O diesel comum foi comercializado a R$ 4,567, após aumento de 0,40%, enquanto o diesel S-10 avançou 0,30% e foi encontrado a R$ 4,636”, pontua Douglas Pina, Head de Mercado Urbano da Edenred Brasil.

Em Minas Gerais, tanto o diesel quanto o diesel S-10 foram comercializados pelo maior preço médio do Sudeste, a R$ 4,681 e R$ 4,731, respectivamente. Os maiores aumentos no valor por litro, no entanto, foram registrados em São Paulo, de 0,51% para o diesel comum, e no Espírito Santo, de 0,52% para o tipo S-10.

O etanol e a gasolina de maior preço médio foram encontrados no Rio de Janeiro. O etanol nos postos fluminenses avançou 1,96% e foi comercializado a R$ 5,410. Já no caso da gasolina, as bombas registraram valor médio de R$ 6,308 o litro, após a menor alta da Região Sudeste para o combustível, de 0,59%.

O etanol teve o aumento mais significativo em Minas Gerais, de 2,27% em relação ao fechamento de maio. E a gasolina avançou em São Paulo com a maior taxa, de 1,24%.

Nos postos paulistas, todos os combustíveis foram comercializados pelo menor preço médio da região. O diesel foi encontrado a R$ 4,499; o diesel S-10, a R$ 4,544; o etanol, a R$ 4,204; e a gasolina, a R$ 5,486.

O preço médio do gás natural veicular (GNV) na região avançou 3,67% neste início de junho. O combustível foi comercializado a R$ 3,868. No Espírito Santo, o valor médio mais alto por metro cúbico foi encontrado, de R$ 4,082, após redução de 0,46%. Rio de Janeiro apresentou o maior recuo, de 1,22%.

O IPTL é um índice de preços de combustíveis levantado com base nos abastecimentos realizados nos 21 mil postos credenciados à Ticket Log, que tem grande confiabilidade, por causa da quantidade de veículos administrados pela marca: 1 milhão ao todo, com uma média de oito transações por segundo. A Ticket Log, marca de gestão de frotas e soluções de mobilidade da Edenred Brasil, conta com mais de 30 anos de experiência e se adapta às necessidades dos clientes, oferecendo soluções modernas e inovadoras, a fim de simplificar os processos diários.

Variações e correlação gasolina x etanol

  • COMPARTILHE

Região Sudeste registra gasolina mais cara do País no início de junho, aponta Ticket Log

25/06/2021 10:17


De acordo com o mais recente levantamento do Índice de Preços Ticket Log (IPTL), os postos da Região Sudeste registraram a gasolina mais cara do País nas primeiras semanas de junho. O combustível foi encontrado nos postos a R$ 5,953, após alta de 0,88% na comparação com o fechamento de maio. Já o litro do etanol avançou 1,76% e foi encontrado a R$ 4,861.

“O diesel e o diesel S-10 no Sudeste também apresentaram aumento nos preços, mas na comparação com outras regiões, têm valores médios acima apenas da Região Sul. O diesel comum foi comercializado a R$ 4,567, após aumento de 0,40%, enquanto o diesel S-10 avançou 0,30% e foi encontrado a R$ 4,636”, pontua Douglas Pina, Head de Mercado Urbano da Edenred Brasil.

Em Minas Gerais, tanto o diesel quanto o diesel S-10 foram comercializados pelo maior preço médio do Sudeste, a R$ 4,681 e R$ 4,731, respectivamente. Os maiores aumentos no valor por litro, no entanto, foram registrados em São Paulo, de 0,51% para o diesel comum, e no Espírito Santo, de 0,52% para o tipo S-10.

O etanol e a gasolina de maior preço médio foram encontrados no Rio de Janeiro. O etanol nos postos fluminenses avançou 1,96% e foi comercializado a R$ 5,410. Já no caso da gasolina, as bombas registraram valor médio de R$ 6,308 o litro, após a menor alta da Região Sudeste para o combustível, de 0,59%.

O etanol teve o aumento mais significativo em Minas Gerais, de 2,27% em relação ao fechamento de maio. E a gasolina avançou em São Paulo com a maior taxa, de 1,24%.

Nos postos paulistas, todos os combustíveis foram comercializados pelo menor preço médio da região. O diesel foi encontrado a R$ 4,499; o diesel S-10, a R$ 4,544; o etanol, a R$ 4,204; e a gasolina, a R$ 5,486.

O preço médio do gás natural veicular (GNV) na região avançou 3,67% neste início de junho. O combustível foi comercializado a R$ 3,868. No Espírito Santo, o valor médio mais alto por metro cúbico foi encontrado, de R$ 4,082, após redução de 0,46%. Rio de Janeiro apresentou o maior recuo, de 1,22%.

O IPTL é um índice de preços de combustíveis levantado com base nos abastecimentos realizados nos 21 mil postos credenciados à Ticket Log, que tem grande confiabilidade, por causa da quantidade de veículos administrados pela marca: 1 milhão ao todo, com uma média de oito transações por segundo. A Ticket Log, marca de gestão de frotas e soluções de mobilidade da Edenred Brasil, conta com mais de 30 anos de experiência e se adapta às necessidades dos clientes, oferecendo soluções modernas e inovadoras, a fim de simplificar os processos diários.

Variações e correlação gasolina x etanol