São Paulo de Fato

Morre diretor do Museu Afro Brasil, Emanoel Araújo, aos 81 anos

Emanoel foi encontrado sem vida por um funcionário do museu em sua casa, no bairro da Bela Vista, região central da cidade de São Paulo.

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Emanoel foi encontrado sem vida por um funcionário do museu em sua casa, no bairro da Bela Vista, região central da cidade de São Paulo, por volta das 10h desta quarta-feira (7), segundo nota divulgada pelo museu.

O velório acontecerá na manhã da quinta-feira (8), a partir das 9h, na sede do museu, e será aberto ao público. A entrada se dará pelo Portão 3 do Parque Ibirapuera. O sepultamento será às 16h, no Cemitério da Consolação.

O governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), decretou luto oficial de três dias no estado e destacou o artista como "um ícone da cultura negra no Brasil". 

"Emanoel Araújo foi um ícone da cultura negra no Brasil. Artista, professor, pesquisador e gestor público de múltiplos talentos, Emanoel deu uma nova dinâmica à Pinacoteca de São Paulo, fundou o Museu AfroBrasil e trabalhou durante toda sua vida pela valorização da história da arte afrodescendente brasileira e da arte africana. São Paulo seguirá com seus ensinamentos”, disse.

Emanoel foi curador-chefe do Museu Afro Brasil desde sua fundação, em 2004, até sua morte. Durante sua gestão, foi premiado com a exposição "Africa Africans" como melhor exposição de 2015 pela ABCA, do qual foi curador.

O Museu Afro Brasil, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo de São Paulo, informa que o velório do artista plástico, escultor e diretor-curador do Museu Afro Brasil Emanoel Araujo acontecerá nesta quinta-feira (8/9), a partir das 9h, na sede do próprio museu, e será aberto ao público.

A entrada se dará pelo Portão 3 do Parque Ibirapuera.

O sepultamento ocorrerá às 16h, no Cemitério da Consolação.

 

Fonte

imirante.com
  • COMPARTILHE

Morre diretor do Museu Afro Brasil, Emanoel Araújo, aos 81 anos

07/09/2022 20:50


Emanoel foi encontrado sem vida por um funcionário do museu em sua casa, no bairro da Bela Vista, região central da cidade de São Paulo, por volta das 10h desta quarta-feira (7), segundo nota divulgada pelo museu.

O velório acontecerá na manhã da quinta-feira (8), a partir das 9h, na sede do museu, e será aberto ao público. A entrada se dará pelo Portão 3 do Parque Ibirapuera. O sepultamento será às 16h, no Cemitério da Consolação.

O governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), decretou luto oficial de três dias no estado e destacou o artista como "um ícone da cultura negra no Brasil". 

"Emanoel Araújo foi um ícone da cultura negra no Brasil. Artista, professor, pesquisador e gestor público de múltiplos talentos, Emanoel deu uma nova dinâmica à Pinacoteca de São Paulo, fundou o Museu AfroBrasil e trabalhou durante toda sua vida pela valorização da história da arte afrodescendente brasileira e da arte africana. São Paulo seguirá com seus ensinamentos”, disse.

Emanoel foi curador-chefe do Museu Afro Brasil desde sua fundação, em 2004, até sua morte. Durante sua gestão, foi premiado com a exposição "Africa Africans" como melhor exposição de 2015 pela ABCA, do qual foi curador.

O Museu Afro Brasil, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo de São Paulo, informa que o velório do artista plástico, escultor e diretor-curador do Museu Afro Brasil Emanoel Araujo acontecerá nesta quinta-feira (8/9), a partir das 9h, na sede do próprio museu, e será aberto ao público.

A entrada se dará pelo Portão 3 do Parque Ibirapuera.

O sepultamento ocorrerá às 16h, no Cemitério da Consolação.

 

Fonte: imirante.com