São Paulo de Fato

Bilheterias do Metrô e CPTM serão completamente fechadas até o fim do ano

Objetivo da administração pública é reduzir custos; funcionários serão realocados

Imagem de capa
Reprodução Rede Social
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Todas as bilheterias do Metrô e da CPTM serão fechadas ate o final deste ano. Segundo a secretaria de Transportes Metropolitanos, os funcionários das bilheterias vão ser realocados em outras funções.

A medida será tomada para redução de custos. Ainda de acordo com a pasta, a expectativa é a de que o fechamento gere uma economia de R$ 100 milhões por ano.

O horário de funcionamento do serviço será reduzido já na próxima sexta-feira, 8 de outubro, nas estações Belém, da Linha 3 – Vermelha do Metrô e Granja Julieta, na Linha 9 – Esmeralda, que passarão a operar somente nos horários de pico: entre 6h e 10h e entre as 16h e 20h.

No dia 15, ou seja, uma semana depois, as bilheterias dessas estações serão totalmente desativadas.

O calendário com a desativação dos guichês em outras estações ainda não foi divulgado pela gestão Doria

  • COMPARTILHE

Bilheterias do Metrô e CPTM serão completamente fechadas até o fim do ano

04/10/2021 10:02


Todas as bilheterias do Metrô e da CPTM serão fechadas ate o final deste ano. Segundo a secretaria de Transportes Metropolitanos, os funcionários das bilheterias vão ser realocados em outras funções.

A medida será tomada para redução de custos. Ainda de acordo com a pasta, a expectativa é a de que o fechamento gere uma economia de R$ 100 milhões por ano.

O horário de funcionamento do serviço será reduzido já na próxima sexta-feira, 8 de outubro, nas estações Belém, da Linha 3 – Vermelha do Metrô e Granja Julieta, na Linha 9 – Esmeralda, que passarão a operar somente nos horários de pico: entre 6h e 10h e entre as 16h e 20h.

No dia 15, ou seja, uma semana depois, as bilheterias dessas estações serão totalmente desativadas.

O calendário com a desativação dos guichês em outras estações ainda não foi divulgado pela gestão Doria