São Paulo de Fato

Vamos começar do começo?

Velhos conceitos ganham novos espaços

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

 Algumas expressões do mundo corporativo já fazem parte das rodas de conversa de amigos nos bares da vida e até nos campos de futebol. Estratégia é uma delas. Ainda que a maioria das pessoas possa não saber a sua definição (e, vamos combinar, nem precisam saber), o importante é que se tenha clareza do significado e da sua importância para atingir um determinado objetivo. Vale tanto para a vida pessoal quanto para os negócios. O conceito de estratégia é bem antigo, remonta a pelo menos 2.500 anos, quando os gregos se referiam à estratégia como a arte usada pelo general para conduzir o seu exército na guerra, em meio às tropas e territórios inimigos. Na gestão não é diferente: diz respeito à forma e os meios que a empresa utiliza para alcançar seus resultados em vendas, número de clientes, lucro, participação no mercado, taxa de inadimplência, índice de defeito dos produtos etc. Tudo, claro, vai depender do ambiente de negócios em que a empresa opera. Uma coisa é certa: o empresário tem que conhecer muito bem com quem está jogando: quem são seus clientes, fornecedores, concorrentes, assim como as regras do jogo (mercado) em que a empresa atua. Aqui é bom lembrar que mercado não é mais o quintal da nossa empresa, o bairro, a cidade, o estado ou país. Mercado hoje não tem fronteiras geográficas e nem comerciais. Quem garante que amanhã não vai surgir um produto, 40% mais barato do que o que eu faço, vindo da China ou de outro canto do mundo? E com um desempenho superior! O que fazer? Só há 2 saídas: sentar e chorar ou ir à luta.  Por isso, a primeira coisa que todo empresário deve fazer, quando pensa em montar seu próprio negócio ou lançar um novo produto é elaborar um planejamento estratégico.  Não é bicho de sete cabeças. Requer método e, o mais importante, que todas as áreas de empresa sejam envolvidas e comprem a ideia, como se fosse uma competição de remo:  todos remando na mesma direção e sentido. Se não, o barco fica dando voltas, sem sair do lugar.  Feito o plano, é praticar, acompanhar e corrigir os desvios. Considero esse assunto uma das peças chave senão a mais importante do jogo de xadrez que é administrar uma empresa, seja qual for. Aliás, bem lembrado, jogar xadrez é só estratégia. Quem joga sabe. Esse e outros artigos como esse você encontra na minha página no instagram @vicentecavallari; clica lá e me segue.  Vou encerrar com uma frase de Peter Drucker, considerado um dos pais do planejamento estratégico moderno: 
“O Planejamento não diz respeito às decisões futuras, mas às implicações futuras das decisões atuais”.

Ensinamento da semana: Qualquer planejamento é melhor do que nenhum!

Vicente Cavallari

Consultoria e Mentoria para
 pequenas empresas
Criador do método “ponha mais dinheiro no bolso sem
 quebrar a empresa”

Contato (11) 9 9691 8825;
 instagram @vicentecavallari


 

  • COMPARTILHE

Vamos começar do começo?

 Algumas expressões do mundo corporativo já fazem parte das rodas de conversa de amigos nos bares da vida e até nos campos de futebol. Estratégia é uma delas. Ainda que a maioria das pessoas possa não saber a sua definição (e, vamos combinar, nem precisam saber), o importante é que se tenha clareza do significado e da sua importância para atingir um determinado objetivo. Vale tanto para a vida pessoal quanto para os negócios. O conceito de estratégia é bem antigo, remonta a pelo menos 2.500 anos, quando os gregos se referiam à estratégia como a arte usada pelo general para conduzir o seu exército na guerra, em meio às tropas e territórios inimigos. Na gestão não é diferente: diz respeito à forma e os meios que a empresa utiliza para alcançar seus resultados em vendas, número de clientes, lucro, participação no mercado, taxa de inadimplência, índice de defeito dos produtos etc. Tudo, claro, vai depender do ambiente de negócios em que a empresa opera. Uma coisa é certa: o empresário tem que conhecer muito bem com quem está jogando: quem são seus clientes, fornecedores, concorrentes, assim como as regras do jogo (mercado) em que a empresa atua. Aqui é bom lembrar que mercado não é mais o quintal da nossa empresa, o bairro, a cidade, o estado ou país. Mercado hoje não tem fronteiras geográficas e nem comerciais. Quem garante que amanhã não vai surgir um produto, 40% mais barato do que o que eu faço, vindo da China ou de outro canto do mundo? E com um desempenho superior! O que fazer? Só há 2 saídas: sentar e chorar ou ir à luta.  Por isso, a primeira coisa que todo empresário deve fazer, quando pensa em montar seu próprio negócio ou lançar um novo produto é elaborar um planejamento estratégico.  Não é bicho de sete cabeças. Requer método e, o mais importante, que todas as áreas de empresa sejam envolvidas e comprem a ideia, como se fosse uma competição de remo:  todos remando na mesma direção e sentido. Se não, o barco fica dando voltas, sem sair do lugar.  Feito o plano, é praticar, acompanhar e corrigir os desvios. Considero esse assunto uma das peças chave senão a mais importante do jogo de xadrez que é administrar uma empresa, seja qual for. Aliás, bem lembrado, jogar xadrez é só estratégia. Quem joga sabe. Esse e outros artigos como esse você encontra na minha página no instagram @vicentecavallari; clica lá e me segue.  Vou encerrar com uma frase de Peter Drucker, considerado um dos pais do planejamento estratégico moderno: 
“O Planejamento não diz respeito às decisões futuras, mas às implicações futuras das decisões atuais”.

Ensinamento da semana: Qualquer planejamento é melhor do que nenhum!

Vicente Cavallari

Consultoria e Mentoria para
 pequenas empresas
Criador do método “ponha mais dinheiro no bolso sem
 quebrar a empresa”

Contato (11) 9 9691 8825;
 instagram @vicentecavallari


 

Veja também

Imagem de capa
Henrique Veltman,
Henrique Veltman,

Mito da Caverna

Imagem de capa
Adir Vergilio
Adir Vergilio

Curiosidade

Imagem de capa
Ari Pereira
Ari Pereira

Como pagar menos o imposto chamado (ITCMD)?

Imagem de capa
Vicente Cavallari
Vicente Cavallari

CURIOSIDADE (NÃO) MATA!