Erro na Linha: #351 :: Undefined variable: social_views
/home/saopaulodefato/public_html/_app/Models/Seo.class.php

Erro ao Ler: SQLSTATE[42S22]: Column not found: 1054 Unknown column 'social_views' in 'field list'

SEDE PERFEITOS - São Paulo de Fato

São Paulo de Fato

SEDE PERFEITOS

EM CADA DIA SEMPRE HÁ UMA NOVA LUZ!

Em suas atividades de curas, os curados ouviam as exortações “Teus pecados foram perdoados e Vai e não peques mais” mostrando-nos claramente que nossos sofrimentos físicos e ou morais são de origem espiritual. Acreditamos que nem todos os que foram curados pelo Cristo continuaram sãos, porque, nós, após conseguirmos nosso expurgo, digamos assim, temos a tendência de cometermos os mesmos erros, e, conseqüentemente, adquirirmos os mesmos problemas anteriores. Vejamos como exemplo a parábola dos dez leprosos (Lucas 17: 11 a 19) que foram curados, mas que apenas um voltou para agradecer comprovando o que afirmamos logo atrás.
O “sede perfeitos” que encontramos em Mateus 5:48 tem o mesmo efeito do “vai e não peques mais” porque a busca dessa perfeição consiste em não cometermos os mesmos deslizes e assim nos elevarmos espiritualmente para atingirmos o estado que não mais nos trará inquietações dolorosas, pois que, aprenderemos na prática que o ciúmes é doença na (e não da) alma possessiva já que ele é, também, uma amoral que devemos combater em nós. Outro item que compreenderemos é que a saudade significa esperança de reencontro quando não movida pelo remorso. Jesus não nos quer perfeitos da noite para o dia. Já afirmamos isso varias vezes porque Ele conhece nossas limitações e por isso suas admoestações são para que busquemos nosso aperfeiçoamento sempre, independente da igreja que escolhermos para nos auxiliar nesta empreitada. Sim, porque a função da religião é justamente nos religar com o divino, mas não camufladamente e sim verdadeiramente porque não conseguiremos enganar nossa consciência. Veja que quando os nossos pensamentos menos dignos nos levam a cometer certos desatinos, culpamos nosso corpo, nossos olhos nossa língua e nunca nossa alma, pois dizemos que a carne é fraca. Isto seria o mesmo que culpar um automóvel que estamos dirigindo em uma ação menos digna e culparmos a maquina pelos desvios do condutor.
Ora, muitos relacionam as doenças que torturam o nosso corpo aos diabos da vida e sendo todas elas por nossa culpa e por nossa irresponsabilidade, esquecendo-se que se cuidássemos melhor deste veiculo que utilizamos para nosso aperfeiçoamento, ele nos ajudaria a carregar nossa existência com mais serenidade. Aprendemos que quem reclama o tempo inteiro não tem tempo de ser feliz como sendo outro item que costumamos mascarar, pois muitas vezes é necessário, e quase sempre, o risco de perder para se aprender a valorizar o que se tem já que os laços do coração valem mais do que os laços do sangue, pois cada qual julga o próximo de acordo com as próprias fraquezas que carrega dentro de si. Então, quando nos revoltarmos com os problemas (dificuldades) que nos aparecem, não tiramos proveito do aprendizado que teríamos de obter com estes acontecimentos e assim, demorarmos mais tempo para alcançarmos o que Jesus nos propõe para nosso aperfeiçoamento. Erramos neste conceito? Acreditamos que não!

 

BANCA NOVA LUZ! (A Banca do Livro Espírita) / Visite-nos: Av. Itaberaba em frente ao 341, no muro do cemitério da Freguesia do Ó / Fale conosco: 11-97020.1055 / 11-2841.9061 e Ibraduch@hotmail.com / Conheça nossos pensamentos: www.bancanovaluz.blogspot.com.br / Leia notícias jornalísticas: www.spdefato.com.br  UZ!

 

 

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

SEDE PERFEITOS

Em suas atividades de curas, os curados ouviam as exortações “Teus pecados foram perdoados e Vai e não peques mais” mostrando-nos claramente que nossos sofrimentos físicos e ou morais são de origem espiritual. Acreditamos que nem todos os que foram curados pelo Cristo continuaram sãos, porque, nós, após conseguirmos nosso expurgo, digamos assim, temos a tendência de cometermos os mesmos erros, e, conseqüentemente, adquirirmos os mesmos problemas anteriores. Vejamos como exemplo a parábola dos dez leprosos (Lucas 17: 11 a 19) que foram curados, mas que apenas um voltou para agradecer comprovando o que afirmamos logo atrás.
O “sede perfeitos” que encontramos em Mateus 5:48 tem o mesmo efeito do “vai e não peques mais” porque a busca dessa perfeição consiste em não cometermos os mesmos deslizes e assim nos elevarmos espiritualmente para atingirmos o estado que não mais nos trará inquietações dolorosas, pois que, aprenderemos na prática que o ciúmes é doença na (e não da) alma possessiva já que ele é, também, uma amoral que devemos combater em nós. Outro item que compreenderemos é que a saudade significa esperança de reencontro quando não movida pelo remorso. Jesus não nos quer perfeitos da noite para o dia. Já afirmamos isso varias vezes porque Ele conhece nossas limitações e por isso suas admoestações são para que busquemos nosso aperfeiçoamento sempre, independente da igreja que escolhermos para nos auxiliar nesta empreitada. Sim, porque a função da religião é justamente nos religar com o divino, mas não camufladamente e sim verdadeiramente porque não conseguiremos enganar nossa consciência. Veja que quando os nossos pensamentos menos dignos nos levam a cometer certos desatinos, culpamos nosso corpo, nossos olhos nossa língua e nunca nossa alma, pois dizemos que a carne é fraca. Isto seria o mesmo que culpar um automóvel que estamos dirigindo em uma ação menos digna e culparmos a maquina pelos desvios do condutor.
Ora, muitos relacionam as doenças que torturam o nosso corpo aos diabos da vida e sendo todas elas por nossa culpa e por nossa irresponsabilidade, esquecendo-se que se cuidássemos melhor deste veiculo que utilizamos para nosso aperfeiçoamento, ele nos ajudaria a carregar nossa existência com mais serenidade. Aprendemos que quem reclama o tempo inteiro não tem tempo de ser feliz como sendo outro item que costumamos mascarar, pois muitas vezes é necessário, e quase sempre, o risco de perder para se aprender a valorizar o que se tem já que os laços do coração valem mais do que os laços do sangue, pois cada qual julga o próximo de acordo com as próprias fraquezas que carrega dentro de si. Então, quando nos revoltarmos com os problemas (dificuldades) que nos aparecem, não tiramos proveito do aprendizado que teríamos de obter com estes acontecimentos e assim, demorarmos mais tempo para alcançarmos o que Jesus nos propõe para nosso aperfeiçoamento. Erramos neste conceito? Acreditamos que não!

 

BANCA NOVA LUZ! (A Banca do Livro Espírita) / Visite-nos: Av. Itaberaba em frente ao 341, no muro do cemitério da Freguesia do Ó / Fale conosco: 11-97020.1055 / 11-2841.9061 e Ibraduch@hotmail.com / Conheça nossos pensamentos: www.bancanovaluz.blogspot.com.br / Leia notícias jornalísticas: www.spdefato.com.br  UZ!

 

 

Veja também

sample52
São Paulo - Da redação
São Paulo - Da redação

Carta a Meus Netos e aos Nascidos em 2004

sample52
São Paulo - Da redação
São Paulo - Da redação

Ta Contado - Zeluiz Varricchio

sample52
São Paulo - Da redação
São Paulo - Da redação

Crônica

sample52
São Paulo - Da redação
São Paulo - Da redação

APELO À MULHER (NUNCA É TARDE PARA FALAR COM ELA) 2/2