São Paulo de Fato

Dentistas também salvam vidas

Turma do Bem promove evento para premiar profissionais que ajudaram um sem-número de pacientes durante a pandemia

Imagem de capa
Dra. Andreia Regina de Sousa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A Turma do Bem,  organização social que leva tratamento odontológico integral e gratuito para crianças e mulheres vítimas de violências, lança na terça, 21, o seu novo projeto, o Dentistas Salva-Vidas. O evento será online e ocorrerá pelo canal da entidade no YouTube. Os organizadores da OSCIP reuniram histórias de atendimentos que salvaram vidas realizados por vários de seus 17 mil voluntários e escolheu 22 delas para uma premiação. Entre os premiados está a Dra. Andreia Regina de Sousa, de Mauá, em São Paulo.

 

Num primeiro momento pode soar estranho dentistas salvarem vidas. Mas esses profissionais de saúde atuam de maneira muito mais ampla do que se imagina. “O dentista salva vidas quando trata uma infecção séria na boca do paciente, por exemplo. Ou quando a pessoa volta a comer, a trabalhar, a beijar – ele está salvando uma outra forma de viver”, diz o dentista Fábio Bibancos, presidente voluntário da Turma do Bem. “Durante a pandemia, os Dentistas do Bem (voluntários da organização) salvaram vidas por conta da distribuição de alimentos, principalmente para a nossa rede, composta de crianças e jovens carentes e mulheres vítimas de violência que muitas vezes estão com a família desestruturada”, completa ele.

 

Não bastasse, dentistas salvam vidas quando trabalham lado a lado de médicos em hospitais para ajudar na assistência a pacientes internados. “Em 2019, o governo Bolsonaro vetou o projeto que garantia essa assistência. Então veio a pandemia e muitos foram a óbito porque não houve correta higienização oral durante a intubação. Nós perdemos essa batalha. Teríamos salvado muitas vidas se estivéssemos nas UTIs do Brasil afora”, afirma Bibancos. “Essa premiação será uma espécie de manifesto em favor do trabalho do dentista”, diz. A saúde agradece.

 

Sobre a Turma do Bem

A Turma do Bem gerencia a maior rede de voluntariado especializado do mundo, contando com 16 mil dentistas atuando em 12 países. Oferece atendimento odontológico gratuito à população de baixa renda em condição de vulnerabilidade social e com graves problemas bucais, focando-se em dois públicos principais: jovens de 11 a 17 anos e mulheres vítimas de violência. Em 20 anos, impactou quase 81 mil jovens e mais de 1100 mulheres. Tem um modelo inovador de gestão, baseado no voluntariado e caracterizado pela fácil replicabilidade. O fundador e presidente voluntário da TdB, Dr. Fábio Bibancos, é reconhecido

internacionalmente como Empreendedor Social pela Schwab Foundation

(www.schwabfoundation.org) e pela Ashoka (www.ashoka.org) por seu trabalho à

frente da organização. Além disso, em 2011 a Turma do Bem foi laureada com o prêmio

Saúde Oral, na categoria Solidariedade Social, devido ao trabalho desenvolvido em

Portugal; em 2015 foi selecionada entre 1.400 organizações sociais de todo o mundo

para integrar o primeiro portfólio da Epic Foundation de instituições que investem em

alto impacto social; e em 2016 venceu o prêmio Visionaris, oferecido pelo banco suíço

de investimento UBS, por suas inovações nas áreas de sustentabilidade e captação de

recursos. Faz parte da Rede Folha de Empreendedores Socioambientais e é apoiada pela

Salesforce Foundation, pela ONU Mulheres e pela COMESP (Coordenadoria da Mulher

 

em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Poder Judiciário). Em 2018, ganhou o

prêmio pela Fundación Mapfre de melhor ação social na Espanha.

 

Sobre o Dentistas do Bem

Dentista do Bem é o principal projeto da TDB e conta com o trabalho voluntário de cirurgiões-dentistas que atendem em seus próprios consultórios crianças e adolescentes de baixa renda, proporcionando-lhes tratamento odontológico gratuito até completarem 18 anos. Está presente em 1.500 municípios do Brasil, outros 12 países da América Latina (Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, México, Panamá, Paraguai, República Dominicana, Uruguai, Peru e Venezuela) e Portugal.

  • COMPARTILHE

Dentistas também salvam vidas

16/12/2021 22:38


A Turma do Bem,  organização social que leva tratamento odontológico integral e gratuito para crianças e mulheres vítimas de violências, lança na terça, 21, o seu novo projeto, o Dentistas Salva-Vidas. O evento será online e ocorrerá pelo canal da entidade no YouTube. Os organizadores da OSCIP reuniram histórias de atendimentos que salvaram vidas realizados por vários de seus 17 mil voluntários e escolheu 22 delas para uma premiação. Entre os premiados está a Dra. Andreia Regina de Sousa, de Mauá, em São Paulo.

 

Num primeiro momento pode soar estranho dentistas salvarem vidas. Mas esses profissionais de saúde atuam de maneira muito mais ampla do que se imagina. “O dentista salva vidas quando trata uma infecção séria na boca do paciente, por exemplo. Ou quando a pessoa volta a comer, a trabalhar, a beijar – ele está salvando uma outra forma de viver”, diz o dentista Fábio Bibancos, presidente voluntário da Turma do Bem. “Durante a pandemia, os Dentistas do Bem (voluntários da organização) salvaram vidas por conta da distribuição de alimentos, principalmente para a nossa rede, composta de crianças e jovens carentes e mulheres vítimas de violência que muitas vezes estão com a família desestruturada”, completa ele.

 

Não bastasse, dentistas salvam vidas quando trabalham lado a lado de médicos em hospitais para ajudar na assistência a pacientes internados. “Em 2019, o governo Bolsonaro vetou o projeto que garantia essa assistência. Então veio a pandemia e muitos foram a óbito porque não houve correta higienização oral durante a intubação. Nós perdemos essa batalha. Teríamos salvado muitas vidas se estivéssemos nas UTIs do Brasil afora”, afirma Bibancos. “Essa premiação será uma espécie de manifesto em favor do trabalho do dentista”, diz. A saúde agradece.

 

Sobre a Turma do Bem

A Turma do Bem gerencia a maior rede de voluntariado especializado do mundo, contando com 16 mil dentistas atuando em 12 países. Oferece atendimento odontológico gratuito à população de baixa renda em condição de vulnerabilidade social e com graves problemas bucais, focando-se em dois públicos principais: jovens de 11 a 17 anos e mulheres vítimas de violência. Em 20 anos, impactou quase 81 mil jovens e mais de 1100 mulheres. Tem um modelo inovador de gestão, baseado no voluntariado e caracterizado pela fácil replicabilidade. O fundador e presidente voluntário da TdB, Dr. Fábio Bibancos, é reconhecido

internacionalmente como Empreendedor Social pela Schwab Foundation

(www.schwabfoundation.org) e pela Ashoka (www.ashoka.org) por seu trabalho à

frente da organização. Além disso, em 2011 a Turma do Bem foi laureada com o prêmio

Saúde Oral, na categoria Solidariedade Social, devido ao trabalho desenvolvido em

Portugal; em 2015 foi selecionada entre 1.400 organizações sociais de todo o mundo

para integrar o primeiro portfólio da Epic Foundation de instituições que investem em

alto impacto social; e em 2016 venceu o prêmio Visionaris, oferecido pelo banco suíço

de investimento UBS, por suas inovações nas áreas de sustentabilidade e captação de

recursos. Faz parte da Rede Folha de Empreendedores Socioambientais e é apoiada pela

Salesforce Foundation, pela ONU Mulheres e pela COMESP (Coordenadoria da Mulher

 

em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Poder Judiciário). Em 2018, ganhou o

prêmio pela Fundación Mapfre de melhor ação social na Espanha.

 

Sobre o Dentistas do Bem

Dentista do Bem é o principal projeto da TDB e conta com o trabalho voluntário de cirurgiões-dentistas que atendem em seus próprios consultórios crianças e adolescentes de baixa renda, proporcionando-lhes tratamento odontológico gratuito até completarem 18 anos. Está presente em 1.500 municípios do Brasil, outros 12 países da América Latina (Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, México, Panamá, Paraguai, República Dominicana, Uruguai, Peru e Venezuela) e Portugal.